26 outubro 2006

MOVIMENTO ESPÍRITA

 

O Movimento Espírita é uma organização dinâmica e federativa que congrega as atividades de várias associações, dentro de um clima de confraternização com diretrizes comuns e o propósito, não só de difusão coordenada dos princípios basilares da Doutrina Espírita, como de vivência de uma Ética Racional, com vistas ao progresso espiritual da Humanidade.

Movimento Espírita, como sugere o próprio nome, é algo dinâmico e sua unificação implica em convivência dentro de uma unidade de pensamento e ação, na qual está implícito o reconhecimento da existência de uma diretriz, visando o ajustamento a princípios de ordem doutrinária e a um sistema dinâmico global.

Não se trata, entretanto, de um Sistema de Coordenação por diretrizes impostas, mas de uma movimentação espontânea, fruto de certa conscientização ou de amadurecimento histórico. Movimento livre, aberto, tanto de instituições como de pessoas, sem hierarquias rígidas, à maneira das demais religiões existentes, sem obediência cega ou dogmática, mas de compreensão harmoniosa, de autodisciplina, objetivando apenas a maior fidelidade e segurança dos postulados fundamentais da Doutrina, o que implica em vigilância pertinaz do adepto e devotamento à Causa.

Como previa o próprio Kardec, um dos maiores obstáculos ao Movimento seria a falta de unidade, acrescentando que os antagonismos, que não são mais do que efeito de orgulho superexcitado, só poderão prejudicar a causa, que uns e outros pretendem defender.

Para superar tais obstáculos, consolidando e intensificando o Movimento Espírita Nacional, foram envidados todos os esforços para edificar uma inabalável unidade, substancialmente decisiva para a missão do Brasil, como Pátria do Evangelho . Começou por um certo acontecimento, nos albores do século XX, a merecer destacado relevo, documento este conhecido como Bases de Organização Espírita, de 1904. Previu-se nesse documento o advento das Federações nas capitais dos Estados, nos moldes da Federação do Rio de Janeiro e aderindo ao programa da Federação Espírita Brasileira.

Foi, contudo, o Pacto Áureo, o ponto magno (...) o alto estágio atingido pelo Movimento Espírita no âmbito nacional, ao longo das lutas, vicissitudes e testemunhos dos espíritas que receberam e cumpriram obrigações nobilitantes nas esferas da Unificação. Das Bases de 1904, ao Conselho Federativo Nacional, em 1950, a distância, no tempo, é de quase meio século.(...)

Os signatários do Pacto Áureo, (ad referendum das sociedades que representavam) acordaram em aprovar, entre outros, o item 1º, segundo o qual cabe aos Espíritas do Brasil porem em prática a exposição contida no livro Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho, de maneira a acelerar a marcha evolutiva do Espiritismo. Outrossim, pelo item 2º, ficou estabelecido que a FEB criaria um Conselho Federativo Nacional, permanente, com a finalidade de desenvolver ampliar e coordenar os planos da sua atual (1949) Organização Federativa.

O objetivo do Movimento consiste na propagação e aplicação da Doutrina Espírita, pela vivência do Evangelho redivivo, capaz de operar a renovação do homem, a benefício da própria Humanidade. Da excelência e amplitude do objetivo, deflui toda a sua notável importância, tanto mais quando percebemos os benéficos resultados alcançados com a expansão da Doutrina, carreando o progresso moral e espiritual dos povos na Terra. A importância da ação programática do Movimento Espírita pode ser aquilatada pela conquista gradual de suas metas na realização da paz, da concórdia, da redenção individual e do progresso coletivo.

No Brasil, a importância do Movimento Espírita, está ligada à sua missão de Pátria do Evangelho, como nos transmite Humberto de Campos, Espírito, na obra mediúnica Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho, visando, dentro do ideal cristão e pelo exemplo, (...) espiritualizar o ser humano, espalhando com os seus labores e sacrifícios as sementes produtivas na construção da sociedade do futuro.(...)

Finalmente, no processo dessa dinâmica, não se contenta apenas com as publicações da Imprensa Espírita, ou mesmo dos seus livros, veículos de maior penetração popular, que projetam a mensagem espírita para os mais longínquos recantos da Terra. Desenvolve-se, ainda, o Movimento através dos cursos de evangelização espírita infanto-juvenil e dos estudos sistematizados da Doutrina, para adultos, como também através da assistência material e espiritual aos encarnados e da espiritual aos desencarnados.

O Movimento Espírita realiza, pois, um programa amplo e intensivo de irradiação de amor e luzes divinas prometido pelo Espírito Consolador.

Bibliografia:  Estudos Sistematizados da Doutrina Espírita - FEB - Programa I - Edição 1996

XAVIER, Francisco Cândido. In: Fonte Viva. Ditado pelo Espírito Emmanuel.

20 ed. Rio [de Janeiro]: FEB, 1995, lição 139, p. 312.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...