24 outubro 2006

ESPIRITISMO

O que é o Espiritismo?
 
    * É o conjunto de princípios e leis, revelados pelos Espíritos Superiores, contidos nas obras de Allan Kardec, que constituem a Codificação Espírita: O Livro dos Espíritos, O Livro dos Médiuns, O Evangelho Segundo o Espiritismo, O Céu e o Inferno e a Gênese.
 
    * É o consolador prometido, que veio, no devido tempo, recordar e complementar o que Jesus ensinou, "restabelecendo todas as coisas no seu verdadeiro sentido", trazendo, assim, à Humanidade as bases reais para a sua espiritualização.
 
O que revela?
 
    * Revela conceitos novos e mais aprofundados a respeito de Deus, do Universo, dos Homens, dos Espíritos e das Leis que regem a vida.
 
    * Revela, ainda, o que somos, de onde viemos, para onde vamos, qual o objetivo da nossa existência e qual a razão da dor e do sofrimento.
 
Qual a sua abrangência?
 
    * Trazendo conceitos novos sobre o homem e tudo o que o cerca, o Espiritismo toca em todas as áreas do conhecimento, das atividades e do comportamento humanos.
 
    * Pode e deve ser estudado, analisado e praticado em todos os aspectos fundamentais da vida, tais como: científico, filosófico, religioso, ético, moral, educacional, social.
 
O que ensina? (pontos fundamentais)
 
    * Deus é a inteligência suprema e causa primária de todas as coisas. É eterno, imutável, imaterial, único, onipotente, soberanamente justo e bom.
 
    * Universo é criação de Deus. Abrange todos os seres racionais e irracionais, animados e inanimados, materiais e imateriais.
 
    * Além do mundo corporal, habitação dos Espíritos encarnados (homens), existe o mundo espiritual, habitação dos Espíritos desencarnados.
 
    * No Universo há outros mundos habitados, com seres de diferentes graus de evolução: iguais, mais evoluídos e menos evoluídos que os homens.
 
    * Todas as leis da Natureza são leis divinas, pois que Deus é o seu autor. Abrangem tanto as leis físicas como as leis morais.
 
    * O homem é um Espírito encarnado em um corpo material. O perispíríto é o corpo semimaterial que une o Espírito ao corpo material.
 
    * Os Espíritos são seres inteligentes da criação. Constituem o mundo dos Espíritos, que preexiste e sobrevive a tudo.
 
    * Os Espíritos são criados simples e ignorantes. Evoluem, intelectual e moralmente, passando de uma ordem inferior para outra mais elevada, até a perfeição, onde gozam de inalterável felicidade.
 
    * Os Espíritos preservam sua individualidade, antes, durante e depois de cada encarnação.
 
    * Os Espíritos reencarnam tantas vezes quantas forem necessárias ao seu próprio aprimoramento.
 
    * Os Espíritos evoluem sempre. Em suas múltiplas existências corpóreas podem estacionar, mas nunca regridem. A rapidez do seu progresso intelectual e moral, depende dos esforços que façam para chegar à perfeição.
 
    * Os Espíritos pertencem a diferentes ordens, conforme o grau de perfeição que tenham alcançado: Espíritos Puros, que atingiram a perfeição máxima; Bons Espíritos, nos quais os desejos do bem é o que predomina; Espíritos Imperfeitos, caracterizados pela ignorância, pelo desejo do mal e pelas paixões inferiores.
 
    * As relações dos Espíritos com os homens são constantes, e sempre existiram. Os Bons Espíritos nos atraem para o bem, nos sustentam nas provas da vida e nos ajudam a suportá-las com coragem e resignação. Os imperfeitos nos impelem para o mal.
 
    * Jesus é o guia e modelo para toda a Humanidade. E a Doutrina que ensinou e exemplificou é a expressão mais pura da Lei de Deus.
 
    * A moral do Cristo, contida no Evangelho, é o roteiro para a evolução segura de todos os homens, e a sua prática é a solução para todos os problemas humanos e o objetivo a ser atingido pela Humanidade.
 
    * O homem tem o livre-arbítrio para agir, mas responde pelas conseqüências de suas ações.
 
    * A vida futura reserva aos homens penas e gozos compatíveis com o procedimento de respeito ou não à Lei de Deus.
 
    * A prece é um ato de adoração a Deus. Está na lei natural, e é resultado de um sentimento inato do homem, assim como é inata a idéia da existência do Criador.
 
    * A prece torna melhor o homem. Aquele que ora com fervor e confiança se faz mais forte contra as tentações do mal e Deus lhe envia bons Espíritos para assisti-lo. É este um socorro que jamais se recusa, quando pedido com sinceridade.
 
O que pode ser dito sobre a Prática Espírita?
 
    * Toda a prática espírita é gratuita, dentro do princípio do Evangelho: "Dai de graça o que de graça recebeste".
 
    * A prática espírita é realizada sem nenhum culto exterior, dentro do princípio cristão de que Deus deve ser adorado em Espírito e em Verdade.
 
    * O Espiritismo não tem corpo sacerdotal e não adota e nem usa em suas reuniões e em suas práticas: altares, imagens, andores, velas, procissões, sacramentos, concessões de indulgência, paramentos, bebidas alcoólicas ou alucinógenas, incenso, fumo, talismãs, amuletos, horóscopos, cartomancia, pirâmides, cristais, búzios ou quaisquer outros objetos, rituais ou formas de culto exterior.
 
    * O Espiritismo não impõe os seus princípios. Convida os interessados em conhecê-los a submeter os seus ensinos ao crivo da razão, antes de aceitá-los.
 
    * A mediunidade, que permite a comunicação dos Espíritos com os homens, é uma faculdade que muitas pessoas trazem consigo ao nascer, independentemente da religião ou da diretriz doutrinária de vida que adote.
 
    * Prática mediúnica espírita só o é aquela que é exercida com base nos princípios da Doutrina Espírita e dentro da moral cristã.
 
    * O Espiritismo respeita todas as religiões, valoriza todos os esforços para a prática do bem e trabalha pela confraternização entre todos os homens, independentemente de sua raça, cor, nacionalidade, crença, nível cultural ou social. Reconhece, ainda, que o "verdadeiro homem de bem é o que cumpre a lei dejustiça, de amor e de caridade, na sua maior pureza".
 
 
Palavras Sobre a Instrução
 
Instruir é transmitir conhecimentos, ensinar, lecionar. A instrução de acordo com os escritos de Allan Kardec, por extensão, será a formação de um grau mínimo de conhecimentos sobre a Filosofia e a Moral Espíritas, e sobre os fenômenos Espíritas, inclusive a mediunidade.
 
Os principais benefícios da instrução são os seguintes:
 
   1. Formação de um modelo de pensamento lógico e racional - observar, formar juízos, encadear as informações ou os fatos numa relação de causalidade (causas e efeitos), concluir e sintetizar. No Espiritismo não há milagres, nem o sobrenatural tudo ocorrendo dentro do que Allan Kardec chamou de "fé raciocinada":
 
      Dessa maneira o aluno deve raciocinar e analisar, sempre, sobre evidências. O pensamento lógico é a sua segurança contra erros, prejuízos da autenticidade dos fenômenos: e que freqüentemente ocorrem, originando a fraude, a mistificação, o preconceito e o radícalismo (fanatismo) de crença e de fé, comuns em muitos centros espíritas.
 
   2. Desenvolvimento do conhecimento a partir do fenômeno espírita - o conbecimento da variedade dos fenômenos espíritas, tais como: o efeito físico, a psicofonia, a psicografia, as curas espirituais, confere ao aluno a exata compreensão do fenômeno; sua origem, como ele evolue, e as suas conseqüências e efeitos.
 
      De posse dessa compreensão, o aluno sente-se em condições de manejá-lo - caso seja médium. Tudo fica mais fácil. Caso não seja, perde a idéia de estar lidando com forças sobrenaturais ou mágicas. Afinal, Espiritismo nem misticismo é... Tudo em sua doutrina e na parte dos fenômenos encadeia-se com simplicidade e lógica; à semelhança das leis da natureza; como por exemplo; as leis da Física (eletricidade, magnetismo) ou as da Química (reações químicas).
 
   3. Desenvolvimento do conhecimento da Doutrina Espírita - antes algumas palavras sobre flosofia. Filosofia vem do grego;filo = afinidade, por extensão, amor; que passa a formar o vocábulo latino philosophia = amor à sabedoria.
 
      A doutrina espírita é uma filosofia, pois também se preocupa com as grandes questões filosóficas: a origem da vida, do universo, da matéria, do homem, o porque das desigualdades sociais, o porque da morte, a evolução e o progresso do homem. Enfim tudo que uma escola filosófica propõe, porém com um acréscimo; a vida também dos espíritos, dos mundos que vivem - o mundo dos espíritos e da influência que exercem sobre o nosso e vice-versa.
 
Palavras sobre a Educação
 
Educar é o aprimoramento da personalidade humana, utilização de ensinamentos e exemplos psicológicos e morais, ao mesmo tempo que, se suprime os maus hábitos e os vícios existentes, encontrados na pessoa desde o seu nascimento.
 
A proposta da educação espírita é a modificação moral daqueles que a seguem; tornando o indivíduo mais cooperador e participativo no meio em que vive, fazendo-o simples e humilde e consciente de sua responsabilidade no mundo. Encaminha-o ao perdão, à piedade, à tolerância, à mansietude e à caridade. Torna-o portanto um útil cidadão à sociedade que integra.
 
Poder, dinheiro, ambição, inveja e ciúmes constituem viciações terríveis, capazes de destruírem os mais belos sonhos de paz e felicidade.
 
Neste sentido educar será sempre mais que instruir. A educação por sua expressão moral fala mais alto que a cultura e o conhecimento, condições decorrentes da instrução: "um homem de Bem é melhor para a sociedade do que um homem instruído, porém sem caráter".
 
Pensando na educação como precioso instrumento de modificação moral, Allan Kardec diz: "conhece-se o verdadeiro espíríta pela sua transformação moral e pelo esforço gue emprega para domar suas más inclinações" (KARDEC, A - O Evangelho Segundo o Espiritimo, Rio de Janeiro,FEB, 1992:276).
 
 
Bibliografia Recomendada:
 
l. KARDEC A. O Livro dos Espíritos,
 
Federação Espírita Brasileira,
 
Rio de Janeiro, 1957. - 1857 *
 
2. KARDEC A. O que é o Espiritismo?
 
Federação Espírita Brasileira,
 
Rio de Janeiro, 1992. - 1859 *
 
3. KARDEC A. O Livro dos Médiuns,
 
Federação Espírita Brasileira,
 
Rio de Janeiro, 1972. - 1864 *
 
4. KARDEC A. O Evangelho Segundo o Espiritismo,
 
Federação Espírita Brasileira,
 
Rio de Janeiro, 1 968. - 1861 *
 
5. KARDEC A. O Céu e o Inferno,
 
Federação Espírita Brasileira,
 
Río de .laneiro, 1993. - 1865*
 
6. KARDEC A. A Gênese - Os Milagres e as Predições Segundo o Espiritismo,
 
Federação Espírita Brasileira,
 
Rio de Janeiro; 1993. - 1868 *
 
7. KARDEC A. Obras Póstumas,
 
Federação Espírita Brasileira,
 
Rio de Janeiro, 1991 . - 1890 *
 
8. KARDEC A. Revista Espírita,
 
12 volumes, Edicel, Brasília, 1991, - 1858 *
 
9. Programa de Estudos, publicação sob a forma de Apostila, da
 
Federação Espírita Brasileira, Rio de Janeiro, 1993.
 
10. A Bíblia Sagrada, Antigo e Novo Testamento
 
Sociedade Bíblica do Brasil,
 
Rio de Janeiro, 1969.
 
* anos das publicações originais, em língua francesa.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...